fbpx

HÁ 200 M€ DISPONÍVEIS PARA TORNAR A SUA CASA MAIS EFICIENTE

É sabido que Portugal tem das piores prestações dos 28 Estados-membro no que toca à eficiência energética, tendo caído de 6º para 21º lugar no ranking europeu de eficiência energética, entre 2012 e 2015.

O problema da eficiência começa nas habitações portuguesas. Sempre olhámos para Portugal como um país de temperaturas amenas, o que nos levou, até ao inicio dos anos 90, a descurar uma construção adaptada ao clima real, em prol da estética, rapidez e do preço. Contudo, uma habitação pouco eficiente traduz-se em consumos energéticos e hídricos elevados, com consequentes custos ambientais e impactos mesuráveis nas faturas mensais dos agregados familiares.

É para ajudar a pôr em prática pequenas obras de melhoria das habitações em relação à sua eficiência que o Governo disponibilizou o acesso a 200 milhões de euros através do programa Casa Eficiente.

Tudo o que precisa de saber sobre Programa Casa Eficiente em 6 pontos:

  • Programa de conceção de empréstimo em condições favoráveis;
  • Destinado a qualquer pessoa singular ou coletiva de direito privado, com direitos reais de executar as intervenções;
  • Quaisquer prédios urbanos ou frações autónomas destinadas à habitação localizadas em qualquer ponto do território nacional podem ser intervencionados;
  • As intervenções apoiadas são as que têm em vista a melhoria ambiental do desempenho dos edifícios em questão nos domínios da energia, recursos hídricos e gestão de resíduos sólidos;
  • Despesas com trabalhos de construção e outros trabalhos de engenharia, aquisição de equipamentos e softwares de gestão e de monitorização e a substituição de eletrodomésticos existentes (despesa não pode ser superior a 15% do montante de investimento total elegível), por outros mais eficientes, são elegíveis;
  • Para estimar as poupanças ambientais e financeiras de uma operação realizada, o site do programa possui um simulador.

Para mais informações contacte-nos, ou vá a https://casaeficiente2020.pt.

Deixe uma resposta