Candidaturas de Empresas Portuguesas a Incentivos Fiscais à I&D crescem 17,5%

Segundo dados da Agência Nacional da Inovação (ANI) foram apresentadas 1.663 candidaturas relativamente aos projetos desenvolvidos durante o ano de 2018, o que representa um aumento de 17,5 % face ao ano fiscal anterior. Os investimentos em I&D declarados pelas empresas registaram um valor de cerca de 817 M€, revelando um aumento de 19% em relação ao ano fiscal anterior.

“Estes números referentes a 2018 demonstram que Portugal tem vindo a fazer um bom caminho rumo ao objetivo de se posicionar no grupo de países fortemente inovadores da União Europeia até ao princípio da próxima década. O crescimento das candidaturas e de investimento declarado revelam que as empresas portuguesas investem cada vez mais em I&D”, declarou Eduardo Maldonado, presidente do conselho de administração da ANI.

Em 2017, no âmbito do SIFIDE foram aprovados 224,2 M€ de crédito fiscal, o que representou um aumento de 6,6% face a 2016 e correspondeu a 84,5% do valor total solicitado nas candidaturas. Os setores onde se registaram um maior apoio fiscal foram o setor farmacêutico e de tecnologias de informação.  

Nos últimos 10 anos, os incentivos fiscais concedidos no âmbito do SIFIDE – Sistema de Incentivos Fiscais à Investigação & Desenvolvimento Empresarial representaram um total de 1.763 M€, tendo a ANI apurado mais de 3.950 M€ de investimento em I&D.   

Fonte: ANI

Para mais informações sobre este benefício fiscal contacte-nos.

Encontram-se abertas as candidaturas ao Sistema de Incentivos Inovação Produtiva, saiba mais aqui.

Deixe uma resposta